Dicas urbanas – Parte 1

Andar de bicicleta é algo bastante normal. Tanto é que provavelmente você, e muitos dos seus amigos, tem uma bicicleta em casa ou pelo menos já pedalou alguma vez.

Usar a bicicleta como meio de transporte não é normal. Tanto é que provavelmente a maioria das pessoas que você conhece não a utiliza.

Isso ocorre porque, apesar de achar que sim, a maioria das pessoas não possui o conhecimento e as habilidades básicas para ser um ciclista urbano.

Nesta série de artigos, a gente vai falar sobre essas habilidades e fornecer informações simples, mas nem sempre tão óbvias. Nesse primeiro artigo, tem alguns elementos básicos. Não esqueça que são dicas para qualquer pessoa que use a bicicleta como transporte. Um perfil bem diferente de treinos esportivos.

1. Cadência da pedalada
Para pedalar de forma eficiente e menos cansativa, o ideal é manter sempre um ritmo uniforme confortável e evitar ficar “descansando” os pés sobre o pedal. É claro que cada pessoa é um caso e há uma pequena variação da rotação ideal, mas o princípio é válido até mesmo para quem tem uma bicicleta sem marchas como a galera da roda fixa.
Encontrar essa cadência ideal permite que você percorra vários quilômetros sem ficar ofegante ou transpirar. Faça o teste, preste atenção enquanto pedala. Não use as marchas mais leves quando estiver no plano (estilo corrida) e não ponha marchas muito pesadas na subida (pedalada chute). Acredite, se você for pedalar diariamente, isso vai fazer diferença.

2. Relação de marchas
O conjunto de marchs são os dois grupos de engrenagens: coroas junto ao pedal e catracas (no eixo da roda traseira).

A coroa maior (mais pesada) nunca deve ser usada com a catraca maior (mais leve). E a coroa menor (mais leve) nunca deve ser usada com a catraca menor (mais pesada). A gente costuma dizer que a marcha está “cruzada” e isso força a corrente. Dá uma olhada no gráfico ilustrativo aqui embaixo.

Relação ideal de marchas
Relação ideal de marchas

Procure aliviar momentaneamente a força nos pedais antes de trocar a marcha.
Em subidas, este alívio deve ser maior, e você deve fazer força total somente depois que tiver a certeza de que a “marcha entrou”.

3. Pedalar na calçada
Por que você iria querer andar na calçada? Elas são irregulares, estreitas e cheias de obstáculos. Além disso, é proibido pelo Código de Trânsito.

4. Sinal vermelho
De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, a bicicleta é um veículo como os outros e deve respeitar todas as leis. Ou seja, quando o sinal estiver fechado, existem outros veículos e, acima de tudo, pedestres que têm o direito de passagem.

Ficou com dúvida sobre alguma coisa? O que mais você gostaria de saber?

Enquanto a gente espera as sugestões, o próximo artigo já tá no forno. Vamos falar um pouco mais sobre a convivência com o rei das ruas, o Sr. Carro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *