Algumas regras de etiqueta… para usuários do transporte coletivo!

ônibus em horário de pico
Ônibus em horário de pico

Andar de ônibus é chato! Você tem que ficar esperando e não pode simplesmente se locomover na hora que bem entende. Às vezes você tem que se submeter a trajetos maiores do que faria se estivesse andando a pé, em um carro ou em uma bicicleta. No horário de pico, fica sempre muito cheio. E quando resolvem aumentar a passagem? Aí é que é chato mesmo!

Mas, muitas vezes, andar de ônibus é a única opção. No meu caso, que não tenho carro, e sim uma bicicleta, quando chove ou quando o sol está muito forte (e, tendo que ir pro trabalho, não posso chegar suada), eu pego o ônibus.

Sempre acho chato, mas percebi nessas viagens que, se os usuários seguissem algumas regrinhas de convivência, a experiência seria um pouco mais agradável. Então fiquei pensando no que cada um poderia fazer para que o deslocamento no transporte coletivo fosse mais atrativo.

Em primeiro lugar, antes de entrar correndo no ônibus, à procura de um lugar para sentar, o usuário deveria esperar as pessoas desembarcarem. Percebo como isso é pouco comum e muito incômodo. E já vi até mesmo uma senhora gritar com as pessoas que queriam entrar desesperadamente em um ônibus para que ela pudesse sair com um senhor que estava numa cadeira de rodas.

Entrou pela porta da frente e deu de cara com o motorista? Por que não dar um bom dia? Pro cobrador também. Quem sabe assim o motorista não dê aquelas freadas bruscas que quase nos derrubam? Rs!

Outra coisa importante é não ficar na porta se você não vai desembarcar logo. Se possível, procure um lugar onde a sua permanência atrapalhe pouco (ou não atrapalhe) o trânsito de pessoas. E se tem alguém impedindo a sua locomoção, peça licença.

Quem anda com mochilas e sacolas deve ficar atento para não bater nas outras pessoas. Uma dica em relação às mochilas: em vez de colocá-la nas costas, coloque na sua frente, com as alças nos ombros mesmo. Assim você conseguirá perceber se a sua mochila está batendo em alguém e, além disso, dificilmente será furtado.

Tocou o celular? Atenda logo! Mas, por favor, não fale gritando com a pessoa que está do outro lado da linha. Se ela não consegue te ouvir, peça pra ligar depois. Se não der, torne breve a ligação.

Eu sei que é muito mais legal andar de ônibus com algum conhecido. Dá pra conversar, não é? Nessas ocasiões, modere também o volume da sua voz. Nem todo mundo quer ouvir o que você tem pra contar.

E o pessoal que gosta de compartilhar a música que está ouvindo com o restante do ônibus? Mas atenção! Aqui eu não falo das pessoas que ouvem música tão alta no fone de ouvido que quem está do lado pode até acompanhar. Estou falando da garotada que tem celular ou mp3 com alto-falante e coloca o som pra todo mundo ouvir. A música pode até ser boa, mas quem disse que todo mundo quer escutar?

Assento preferencial
"Ceda o seu lugar, mesmo que não seja um assento preferencial"

E, pra finalizar, nunca é demais repetir: se você olhar algum idoso, mulher grávida ou com criança pequena, portador de necessidades especiais ou alguém que precise da cadeira mais que você (por estar cheio de sacolas, por exemplo), ceda o seu lugar, mesmo que não seja um assento preferencial.


Pergunta:

Além destas regrinhas, o que mais poderia tornar o transporte coletivo menos incômodo?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *