O ponto verde da pedalada urbana

Este artigo foi traduzido do blog Commute by Bike que por sua vez republicou o artigo originalmente escrito no blog Renaissance Bicycles. Viva a informação !

O autor e guru de marketing social Seth Godin , é uma das pessoas mais interessantes e relevantes na rede. Recentemente, ele escreveu um pequeno artigo intitulado “Quão grande é a sua Zona Vermelha?” que ilustra o equilíbrio entre o tempo e o esforço necessários para exercer uma nova atividade, em contraste com os benefícios a longo prazo. Esta ideia não é nova, mas a visão de Seth sobre o elemento-chave que determina o sucesso de longo prazo é perspicaz.

O artigo de Seth Godin

greendot
greendot

Cada atividade que vale a pena ser realizada tem uma curva de aprendizado. Andar de bicicleta, aprender a ler, usar o Facebook … os primeiros dias costumam ser divertidos.

Dê uma olhada neste gráfico em três partes. O primeiro mostra quanta alegria é extraída de uma atividade. Com o tempo, à medida que descobrimos coisas novas e ficamos melhores, aumenta a nossa satisfação. A certa altura, há um ápice quando ficamos muito bom e, em seguida, na maioria das atividades, o interesse diminui, porque ficamos entediados.

O segundo gráfico mostra o incômodo da mesma atividade. Andar de bicicleta, por exemplo, é terrível no começo. Joelhos esfolados, egos machucado. Twitter, por outro lado, é realmente fácil de usar nas primeiras vezes, não há muita tinta vermelha nesse caso.

O terceiro gráfico é apenas a sobreposição dos dois primeiros. Essa zona do lado esquerdo, a zona vermelha, é a diferença entre o incômodo inicial e a alegria inicial. Meu argumento é que a única razão que nos faz passar por essa lacuna é que alguém do outro lado (o pequeno círculo verde) está torcendo por nós ou nos contando histórias de como é legal do outro lado.

Quanto maior for a sua zona vermelha, maior o seu ponto verde precisa ser. Todo produto de sucesso ou paixão tem uma das duas características: ou é fácil de começar ou vem com um motivador embutido para mantê-lo no caminho até que você tenha passado para a parte boa da coisa. Isto é tão fácil de esquecer, pois é claro, você já está dentro …

Espero que ao ler o artigo,  tenha ficado óbvia a aplicabilidade em relação à mobilidade por bicicleta. Há muitas e muitas pessoas na “zona vermelha” da pedalada na cidade – na verdade, você provavelmente já conhece algumas pessoas assim – e eles precisam de grandes Pontos Verdes. Não um Ponto Verde irritante, presunçoso e exibido, mas o apoiador, alegre, parceiro e você-também-consegue Ponto Verde.

Em outras palavras, o meio mais eficaz para a comunidade ciclística promover aquilo que damos mais valor é … promover o que valorizamos através da inclusão. Certamente infra-estrutura, equipamentos, ativismo, segurança  etc… São questões relevantes, mas todas têm apenas um papel secundário no que vai realmente fazer a diferença … você.

Embora isso soe piegas, dedicar-se intencionalmente em apoiar os outros de forma positiva  é a verdadeira chave dourada para aumentar a ciclomobilidade. Conectando-se com os aspirantes a ciclista urbano, tratando-os com respeito e ajudando-os a atingir seus objetivos são fundamentais para aumento de pedalantes. Em outras palavras, perca a mentalidade do “Nós/Eles”  e apenas seja uma grande Ponto Verde.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *