Coração Entre Duas Rodas

Vivia sobre duas rodas
Era livre, leve e solto
Amava o mundo todo
Passava horas pedalando
Subia, descia, suava e sorria
Possuía pouco tempo
Mas a vida que queria
Amava água com gás
Tinha um amor clandestino
E dois grandes amigos
Preferia as trilhas
Tratava a sua mãe com carinho
Tentava ser um bom funcionário
Mas não conseguia
O seu coração estava sempre entre as duas rodas
Um dia saiu mais cedo
Tarde demais para evitar
Que um motorista arrogante matasse
Todo o bem que ele fazia.

Alexandra Barcellos
Autora de literatura infantojuvenil
(indignada com a forma que os ciclistas são tratados)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *